Cape York

Em 1818, o explorador inglês chamado Capitão John Ross aportou em uma área inexplorada da Groelândia chamada Baia Melville onde os esquimós mostraram a ele equipamentos e facas feitas de ferro. Rapidamente o capitão identificou o material como sendo um meteorito, e levou algumas facas para a Europa.

 
Algumas tentativas de identificar a origem do ferro foram em vão, pois os esquimós, que reverenciavam os meteoritos, se recusavam em revelar o local de origem deles. Apenas em 1894, Robert E. Peary conseguiu convencer os nativos a mostrar os meteoritos. Três fragmentos foram recuperados (sendo o maior com 34 toneladas) após 3 anos de tentativas. Hoje esses fragmentos estão no Museu Natural de História de Nova Iorque. Mais dois fragmentos foram recuperados em outras explorações.