Coleção Meteoritos
Meteoritos Impactitos
Coleção Brasileiros
Meteoritos Impactitos
A Venda
Meteoritos Impactitos Acessórios
Artigos

Bondoc (Filipinas)

Siderólito

Mesosiderito

Achado

Massa Total: 888.6kg

Esse meteorito foi encontrado e identificado por acaso em 1956 na Península de Bondoc, Ilha de Luzon, Filipinas. A história da descoberta deste meteorito é considerada uma das mais incríveis e inusitadas da história da meteorítica.

Durante uma visita de cerca de 10 dias às Filipinas, o famoso estudioso de meteoritos H. H. Nininger resolveu visitar o Birô Nacional de Minas em busca de possíveis amostras de meteoritos.

No Birô, Nininger encontrou um fragmento promissor que havia sido recolhido por dois geólogos japoneses, contratados por advogados que estavam em busca de possíveis locais para uma mina de ferro. Apesar de não encontrar a mina de ferro, os geólogos recolheram um fragmento de um lugar longínquo onde os haviam encontrado uma massa intemperizada do que se dizia ser um material caído do céu.

Após voltar aos Estados Unidos, Nininger contatou um conhecido, um ex-aluno da Universidade do Kansas que morava em Manila, pedindo para que ele fosse ao local recolher o meteorito. Seu nome era John A. Lednicky. Depois de vários contratempos que adiaram em alguns anos a visita de Lednicky ao meteorito, ele escreve a Nininger dizendo que havia visitado o fragmento e que ele acreditava não se tratar de um meteorito.

Certo de que o material era um meteorito, Nininger insiste para que Lednicky recupere o meteorito. Lednicky volta ao local e tenta recuperar o meteorito com uma carreta e três búfalos, mas não consegue mover o meteorito. Por fim, ele leva uma escavadeira até o local e então o leva até um rio próximo, onde embarca com o fragmento de 886,788 kg em um navio, enfrentando uma lenta viagem e enfrentando tempestades que quase fizeram o navio naufragar. Depois de muitas dificuldades, o meteorito finalmente chega a Manila, onde é embarcado e levado aos Estados Unidos. Finalmente em Agosto de 1962 Nininger recebe o meteorito e começa a fazer os seus estudos.

 

Fatia 11.3g

Siderólito

Assim como os acondritos e os sideritos, os siderólitos também são originários de corpos cuja matéria primordial sofreu diferenciação. Este material, originário da nebulosa que formou o sistema solar e presente nos meteoritos condritos, sofreu a ação gravitacional ao longo de bilhões de anos dando origem a todos os corpos que conhecemos hoje no sistema solar como o sol, planetas, asteróides, etc. Da mesma forma que os acondritos provêem da crosta e os sideritos do núcleo, os siderólitos, por sua vez, são originários do manto do corpo parental.

Os siderólitos, também denominados ferro-rochosos, são constituídos de uma mistura de ferro-níquel e minerais silicatos.  São meteoritos raros e, dentro de um universo de aproximadamente 36000 meteoritos cadastrados no “Meteoritical Bulletin Database” em Fevereiro/2009, apenas 229 são siderólitos.
Os siderólitos são o tipo mais exótico e inacreditavelmente belo de meteorito, principalmente o do tipo Palasito. Os cientistas reconhecem três classes de siderólitos, sendo que apenas os Palasitos e Mesosideritos apresentam um número representativo de espécimes.